Paraty: para todos os gostos

Sabe aquele lugar que agrada a todos? Então, assim que é Paraty, um dos locais que mais gostei de conhecer!  O que eu mais amei é o fato de a cidade ser ótima tanto para aqueles que curtem a parte histórica e cultural do passeio quanto para os que adoram ficar um tempão na praia!

É difícil não se encantar pela beleza da arquitetura colonial no centro histórico. As casas antigas, brancas com portas e janelas coloridas – algumas construções têm a lateral marcada por símbolos maçônicos em relevo, e as ruas revestidas pelas pedras “pés-de-moleque” dão um charme único a Paraty! Aliás, as pedras tornam a caminhada pelo centro complicada em um primeiro momento, depois “pegamos o jeito”. Ah, carros não circulam nessa área, o que torna o passeio agradável.

Rua do centro histórico
Rua do centro histórico

 A maioria das casas no centro histórico abriga lojas de artesanato. Mas, antes de “sair comprando” pesquise os preços para não se arrepender depois. Há ainda as barraquinhas indígenas, com artesanato típico desse povo, e hippies. De noite, a cidade fica bem movimentada, pois existe uma grande variedade de bares e restaurantes para os turistas. E, na Praça da Matriz há uma feirinha noturna com inúmeros quiosques/barraquinhas de comida.

Pela manhã, Paraty fica super charmosa, pois a maré sobe à noite e inunda as ruas do centro velho, então, quando ela baixa, de manhã, as ruas ficam com grandes espelhos d´água.

Antigo mercado de escravos no centro histórico
Antigo mercado de escravos no centro histórico
Igreja Santa Rita e espelho d´água
Igreja Santa Rita e espelho d´água
Rua do centro histórico. Símbolos maçônicos na lateral da casa e charrete ao fundo
Rua do centro histórico. Símbolos maçônicos na lateral da casa e charrete ao fundo

Uma coisa bacana de se fazer nesse ponto central é o passeio de charrete. As pessoas que vivem fora da “muvuca” turística, ou seja, mais na periferia, vão com suas charretes para a Praça da Matriz pela manhã e oferecem um passeio pelo centro histórico de Paraty. Dura em torno de 30/45 minutos e não é muito caro. Além de ser uma forma de ajudar o pessoal de baixa renda da região é uma boa forma de conhecer melhor o lugar que você está visitando – conversar com o povo local é sempre uma ótima maneira de aprender mais!

Muitas pessoas são contra as charretes por conta dos cavalos, é considerado maus-tratos, mas em Paraty não é nada disso. Os animais são dos próprios condutores e é o trabalho deles, o único jeito que possuem de “ganhar a vida”.

Algo que não falta em Paraty é praia! Há algumas mais próximas das pousadas do centro histórico e outras mais afastadas. Também têm as praias que podem ser visitadas de barco – elas ficam nas inúmeras ilhas da região.

RESERVE SEU HOTEL/POUSADA EM PARATY

Trindade é um dos destinos mais famosos em Paraty. A região está dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu e fica a menos de uma hora do centro histórico. A vila possui praias, trilhas e cachoeiras, além dos muitos lugares para camping. De fato, as praias são extensas e muito bonitas – sem contar as fortes ondas do mar, lindas demais. Mas, Trindade foi um lugar que não gostei muito. Primeiro porque o trânsito para adentrar na vila era enorme, uma infinidade de gente procurando estacionamento ( os das primeiras praias estavam todos lotados, a opção era dirigir até o fim da “avenida” para ver se tinha uma vaguinha na rua ou em algum outro estabelecimento) . Segundo, pois as praias eram cheias de gente, logo muito barulhentas – eu não curto muito praia assim. E, infelizmente, pela quantidade que gente e certa “bagunça”, acabou não dando para conhecer as trilhas e cachoeiras de Trindade, algo que eu gostaria de ter feito!

Em compensação, a Paria do Jabaquara é uma das melhores que visitei. Ela é muito próxima tanto do centro histórico quanto das pousadas em seu entorno. É possível ir até lá a pé – uma caminhada que não dura 30 minutos. Tranquila e pouco movimentada, mesmo com os vários quiosques, a Praia do Jabaquara é perfeita para relaxar e “andar” de caiaque, pois não há muitas ondas;  o mar é bem calmo – navegando (de caiaque ou canoa) é possível conhecer algumas ilhotas, além de ver peixes pulando e vários pássaros diferentes. E, é nessa praia que estão as “lamas medicinais”, que deixam a pele saudável e bonita.

Vista do caiaque - Praia do Jabaquara
Vista do caiaque – Praia do Jabaquara

A Praia do Pontal é bem mais próxima do centro em relação à Praia do Jabaquara, mas, em contrapartida, é poluída, enquanto as águas da última são muito limpas.

Algo indispensável em Paraty é o passeio de escuna/barco. Existem diversas agências de turismo na cidade que oferecem esse passeio, mas se você preferir algo mais privado, no cais de Paraty (bem no centro histórico) há vários marinheiros com embarcações menores. Geralmente esses programas duram cinco ou seis horas e englobam paradas na Ilha do Mantimento, Ilha Comprida, Praia da Lula, Praia Vermelha e Praia de Santa Rita. A vista, dentro e fora do barco, é muito linda. Em algumas paradas é possível mergulhar e ver a paisagem marinha (eles costumam oferecer snorkel) – a água é bem limpa. E, se você der sorte, vai ver os golfinhos – eles até chegam perto da embarcação.

Golfinhos Paraty
Golfinhos avistados já no final do passeio de escuna

*Paraty fica localizada no litoral Sul do Rio de Janeiro e foi, do século XVI ao XIX, um importante porto – o ouro de Minas Gerais era exportado de lá até Portugal. Hoje, Paraty é Patrimônio Histórico Nacional, tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). A UNESCO considera o centro histórico como o conjunto arquitetônico mais harmonioso.

*Visitei Paraty em Abril de 2014 e, por engano, caí na Estrada Real. A estrada está sendo reformada – acredito que vá ficar bem bonita, mas estava muito perigosa. De um lado rocha e do outro, precipício e, como havia acabado de chover,  era lama pura – vi vários carros atolando, inclusive o meu, o veículo acabava “ se jogando” para o abismo. Foi uma hora e meia de pura tensão!

Pôr do Sol no mar
Pôr do Sol no mar

Giovana Meneguin 15/09/2014 * fotos: arquivo pessoal VEJA TAMBÉM: Sobre rotinas quebradas  Minha Dromomania Banner

Anúncios

5 comentários sobre “Paraty: para todos os gostos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s